22 de ago de 2011

Amor de Mãe


Certa vez perguntaram a uma mulher que tinha tido muitos filhos qual era o seu filho preferido, aquele que ela mais amava...

“Nada é mais volúvel que um coração de mãe”, respondeu ela, “o filho a quem eu mais amo, a quem eu me dedico de corpo e alma, é o meu filho doente até que sare; o que partiu, até que volte; o que está cansado, até que descanse; o que está com fome, até que se alimente; o que está com sede, até que sacie sua sede; o que está estudando, até que aprenda; o que está nú, até que se vista; o que não trabalha, até que se empregue; o que namora, até que se case; o que prometeu, até que cumpra; o que deve, até que pague; o que chora, até que se acalme”.

Pode uma mulher esquecer-se de seu filho de peito, de maneira que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, não me esquecerei de ti.Isaias 49.15

Mesmo esse amor sendo tão grandioso, tão maravilhoso, saiba que o amor de Deus por você é muito maior que o amor de uma mãe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário