28 de jun de 2011

Deus Não se Esquecerá da Promessa que Fez

“Me lembrarei da Minha aliança...” – Gênesis 9:15 NVI

Quando Noé pregou sobre o dilúvio, ele era um símbolo do juízo. Mas depois do dilúvio, Deus disse: “... Nunca mais...” (Gn 9:15 KJV). Ele disse a Noé: “... aparecerá o arco nas nuvens; então me lembrarei da minha aliança, que está entre mim e vós... as águas não se tornarão mais em dilúvio para destruir...” (Gn 9:14-15 NKJV). Daquele ponto da Escritura em diante, a chuva se tornou um símbolo de bênção. “... Eu... vos abrirei as janelas do céu, e derramarei sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes” (Ml 3:10 NKJV). Você tem medo que a angústia do seu passado volte? Não tenha. Simplesmente continue andando com o Deus que prometeu: “Nunca mais!”.

Quando Deus usa aquilo que deveria ter destruído você para desenvolvê-lo, você olha para trás e diz: “Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos” (Sl 119:71 NKJV). Sem tempos difíceis você não teria descoberto certas coisas. Por exemplo: que o estresse pode criar em você uma paixão por buscar mais a Deus e menos as outras coisas; o poder das suas próprias orações; o que Deus pode realizar apesar da adversidade; que quando Ele ouviu você chorar, suas lágrimas eram tão preciosas que Ele as recolheu no Seu odre (Salmo 56:8); que o anjo do Senhor protegeu você quando o inimigo quis destruí-lo (Salmo 34:7); que Deus não precisava que os seus amigos o apoiassem para abençoar você e que Ele o trouxe até aqui, porque Ele viu o arco-íris e se lembrou da Sua promessa.


www.palavraparahoje.com.br

23 de jun de 2011

 Que SENHOR não venha a ser apenas 'uma palavra" repetida em sua vida...
Mas que verdadeiramente DEUS possa ser o teu Senhor!
SEnhor em suas palavras, atitudes, pensamentos e intenções do seu coração.
Senhor em cada escolha, por mais insignificante que ela pareça ser.
Porque a forma como "vivemos" mostra a "Quem" realmente servimos...
Que Deus seja o teu Senhor...
Fernanda Medeiros

16 de jun de 2011

Restaurando relacionamentos quebrados


Os relacionamentos mais intimos podem adoecer. As amizades mais próximas podem se acidentar nos rochedos das decepções e das mágoas. As palavras de amor podem ser substituídas pelas acusações ferinas. Os abraços fraternos podem ser trocados pelo afastamento gelado, a alegria da comunhão pode ser pertubada pela tristeza da mágoa.

Os relacionamentos adoecem na família, na igreja e no trabalho. Pessoas que andaram juntas e comungaram dos mesmos sentimentos e ideais, afastam-se. Cônjuges que fizeram votos de amor no altar, ferem um ao outro com palavras duras. Amigos que celebravam juntos as venturas da vida, distanciam-se. Parentes que degustavam as finas iguarias no banquete da fraternidade, recuam amargurados. Irmãos que celebravam festa ao Senhor no mesmo altar, apartam-se tomados por gélida indiferença.

Como podemos restaurar esses relacionamentos quebrados? Como podemos despojar-nos da mágoa que nos atormenta? Como podemos buscar o caminho do perdão e tomar de volta aquilo que o inimigo saqueou da nossa vida?

1. Reconhecendo nossa própria culpa na quebra desses relacionamentos. É mais fácil acusar os outros do que reconhecer nossos próprios erros. É mais fácil ver os erros dos outros do que admitir os nossos próprios. É mais cômodo recolher-nos na caverna da auto-piedade do que admitir com honestidade a nossa própria culpa. A cura dos relacionamentos começa com o correto diagnóstico das causas que provocaram as feridas. E um diagnóstico honesto passa pela admissão da nossa própria culpa.

2. Tomando atitudes práticas de construir pontes de aproximação em vez de cavar abismos de separação. A honestidade de reconhecer nossa culpa e a humildade de dizer isso para a pessoa que está magoada conosco é o caminho mais curto e mais seguro para termos vitória na restauração dos relacionamentos quebrados. Jesus Cristo nos ensinou a tomar a iniciativa de buscar o perdão e a reconciliação. Não podemos ficar na retaguarda, nos enchendo de supostas razões, esperando que os outros tomem a iniciativa. Devemos nós mesmos dar o primeiro passo. Deus honrará essa atitude.

3. Tomando a atitude de perdoar a pessoa que está magoada conosco assim como Deus em Cristo nos perdoou. É mais fácil falar de perdão do que perdoar. O perdão não é coisa fácil, mas ele é necessário. Não podemos ser verdadeiros cristãos sem o exercício do perdão. O perdão também não é coisa rasa. Não podemos nos contentar com uma cura superficial dos relacionamentos feridos. Não podemos ignorar o poder da mágoa nem achar que o silêncio ou o tempo, por si mesmos, possam trazer cura para esses relacionamentos quebrados.
O perdão é mais do que sentimento, é uma atitude. Devemos perdoar porque fomos perdoados e devemos perdoar como fomos perdoados. Devemos apagar os registros que temos guardado nos arquivos da nossa memória. Não devemos cobrar mais aquilo que já perdoamos nem lançar mais no rosto da pessoa aquilo que já resolvemos aos pés do Salvador. O perdão é um milagre. Ele é obra da graça de Deus em nós e através de nós. É dessa fonte da graça que emana a cura para os relaciomentos quebrados. Que Deus nos dê a alegria da cura dos relacionamentos no banquete da reconciliação!

http://hernandesdiaslopes.com.br

Como remover as máscaras

Se as pessoas nos conhecessem como Deus nos conhece ficariam escandalizadas. Se as pessoas pudessem ler todos os nossos pensamentos, ouvir todas as vozes que abafamos dentro de nós e escutassem todos os desejos do nosso coração afastar-se-iam de nós com assombro.
Somos, muitas vezes, um ser ambíguo e contraditório. Queremos uma coisa e fazemos outra. Exigimos dos outros aquilo que nós mesmos não praticamos. Condenamos nos outros aquilo que não temos coragem de confrontar em nós mesmos. Para manter nossas aparências usamos máscaras, muitas máscaras. 
Se você diz que nunca usou uma máscara, é muito provável que esteja acabando de afivelar a máscara da mentira em seu rosto. Algumas máscaras são muito atraentes. Encantam as pessoas. Elas passam a nos admirar não por quem somos, mas por quem aparentamos ser.

O profeta Samuel ficou impressionado com Eliabe, filho mais velho de Jessé, e pensou que estava diante do ungido de Deus. Mas, o Senhor lhe corrigiu dizendo: “Não atenteis para a sua aparência, eu vejo o coração”. Vamos, aqui descrever três máscaras que ostentamos:
1. A máscara da piedade. O apóstolo Paulo em 2Coríntios 3.12-18 fala que nós não somos como Moisés, que colocava véu sobre a face, para que as pessoas não atentassem para a glória desvanecente do seu rosto. Moisés foi um homem ousado. Enfrentou com grande galhardia Faraó e seus exércitos. Liderou o povo de Israel em sua heróica saída do cativeiro. Porém, houve um dia em que Moisés deixou de ser ousado e colocou uma máscara. Foi quando desceu do Monte Sinai. Seu rosto brilhava. Então, colocou um véu para que as pessoas pudessem se aproximar dele. De repente, Moisés percebeu que o brilho da glória de Deus estava se desvanecendo de seu rosto. Porém, ele continuou com o véu. Ele não queria que as pessoas soubessem que a glória estava acabando. Moisés manteve o véu para impressionar as pessoas. Ele usou a máscara da piedade. Muitas vezes as pessoas ficam impressionadas com a beleza das máscaras que usamos. Elas ficam admiradas da propaganda que fazemos da nossa espiritualidade. Pensam que por trás do véu existe uma luz brilhando, quando na verdade, esse brilho já se apagou a muito tempo.
2. A máscara da autoconfiança. O apóstolo Pedro era um homem de sangue quente. Falava muito e pensava pouco. Um dia, disse a Jesus que estava pronto a ir com ele para a prisão. E mais: ainda que todos os demais discípulos o abandonassem, ele jamais faria isso, pois estava pronto a morrer por Jesus. Pedro pensava que era melhor e mais consagrado do que seus condiscípulos. Era do tipo de crente que confiava no seu taco. Dizia com todas as letras: a corda nunca roe do meu lado. Mas, aquela máscara tão grossa de autoconfiança não passava de um fina camada de verniz de consumada covardia. Quando foi colocado à prova, Pedro dormiu em vez de vigiar. Pedro abandonou Jesus em vez de ir com ele para a prisão. Pedro seguiu Jesus de longe, em vez de estar ao lado de seu Mestre. Pedro negou a Jesus em vez de morrer por ele. Não é diferente conosco. Passamos uma imagem de que somos muito firmes e fiéis. Até fazemos propaganda de nossa fidelidade incondicional a Jesus. Mas, não poucas vezes, essa autoconfiança não passa de uma máscara para impressionar as pessoas.
3. A máscara da hipocrisia. Os fariseus eram os santarrões que tocavam trombetas acerca de sua espiritualidade. Faziam propaganda de sua piedade. Julgavam-se melhores do que os outros. Achavam que só eles eram fiéis. Quem não concordasse com eles, estava riscado do seu mapa. Eram especialistas em ver um cisco no olho de outra pessoa, mas não enxergavam a trave que estava em seus olhos. Porém, toda aquela aparência de santidade não passava de uma máscara de hipocrisia. A espiritualidade dos fariseus era só casca, apenas propaganda falsa. Jesus chamou os fariseus de hipócritas, ou seja, atores que representam um papel. Disse, ainda que eles eram como sepulcros caiados, bonitos por fora, mas cheios de rapina por dentro.

Precisamos humildemente entender que somente pelo poder do Espírito Santo poderemos remover essas máscaras. Precisamos ser o que somos realmente. Vamos começar a fazer isso?

www.hernandesdiaslopes.com.br/ 

24 verdades que podem mudar sua vida


01 - O nome completo do Pato Donald é: Donald Fauntleroy Duck.
02 - Em 1997, as linhas aéreas americanas economizaram US$ 40.000 eliminando uma azeitona de cada salada.
03 - Uma girafa pode limpar suas próprias orelhas com a língua.
04 - Milhões de arvores no mundo são plantadas acidentalmente por esquilos que enterram nozes e não lembram onde eles as esconderam.
05 - Comer uma maçã é mais eficiente que tomar café para se manter acordado.
06 - As formigas se espreguiçam pela manhã quando acordam.
07 - As escovas de dente azuis são mais usadas que as vermelhas.
08 - O porco é o único animal que se queima com o sol além do homem.
09 - Ninguém consegue lamber o próprio cotovelo, é impossível tocá-lo com a própria língua.
10 - Só um alimento não se deteriora: o mel.
11 - Os golfinhos dormem com um olho aberto.
12 - Um terço de todo o sorvete vendido no mundo é de baunilha.
13 - As unhas da mão crescem aproximadamente quatro vezes mais rápido que as unhas do pé.
14 - O olho do avestruz é maior do que seu cérebro.
15 - Os destros vivem, em média, nove anos mais que os canhotos.
16 - O “quack” de um pato não produz eco, e ninguém sabe porquê.
17 - O músculo mais potente do corpo humano é a língua.
18 - É impossível espirrar com os olhos abertos.
19 - “J” é a única letra que não aparece na tabela periódica.
20 - Uma gota de óleo torna 25 litros de água imprópria para o consumo.
21 - Os chimpanzés e os golfinhos são os únicos animais capazes de se reconhecer na frente de um espelho.
22 - Rir durante o dia faz com que você durma melhor à noite.
23 - 40% dos telespectadores do Jornal Nacional dão boa-noite ao William Bonner no final.
A última e mais impressionante:
24 - Aproximadamente 70 % das pessoas que lêem este artigo tentam lamber o cotovelo.


www.sitedecuriosidades.com.br

13 de jun de 2011

Você conhece a Disneylandia?

Viajar para a Disneylandia é o sonho de muitas crianças. Mesmo os adultos querem conhecê-la.
Muito bem, este blog com todo prazer proporciona a você a oportunidade de conhecer a Disneylandia sem sair do conforto da sua casa.
 
Com vocês: Disneylandia! rsrs




12 de jun de 2011



Logo, logo no topo!! Amo Mary Kay, presente de Deus!

Vai passar

Tu sabes que vai passar.
Talvez não amanhã, mas dentro de uma
semana, um mês ,dois, um ano,dois...quem sabe?

O verão está aí,o inverno já cessou, haverá sol quase
todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada contentamento descontente...
Pois esse impulso às vezes cruel,  não permite que nenhuma dor insista
por muito tempo... te empurrará  para o sol, para o mar, para
uma nova estrada  e, de repente, no meio de uma frase ou de um
movimento te surpreenderás pensando algo assim..." 

...como estou contente outra vez".