21 de jun de 2009

SENDO INSTRUMENTOS...


Todo profissional para trabalhar faz uso de seus instrumentos de trabalho. O pedreiro usa a colher, o carpinteiro o martelo, o professor o giz ou pincel, o músico seu ouvido clínico,notas musicais, o violão,etc. Deus também como um Profissional em excelência usa instrumentos, ferramentas para realizar grande feitos. Mas, ao contrário do que podemos pensar esses instrumentos não são belos aos nossos olhos. Na verdade, são insignificantes para o mundo. Em I Co 1.27-29 lemos uma passagem que chama a atenção. Diz primeiramente que Deus usa as COISAS LOUCAS deste mundo para confundir as sábias. As COISAS FRACAS para confundir as fortes. As COISAS VIS, as DESPREZÍVEIS, AS QUE NÃO SÃO, para aniquilar as que são. Por loucas devemos entender coisas débeis, fracas...,isto é, pessoas que não têm grande sabedoria em termos humanos. Essas coisas loucas são pessoas que não têm condições materiais, nenhum prestígio diante da sociedade, nenhum poder em mesmas, até mesmo diante de sua imagem se acham pequenas. Interiorizam a idéia que nunca irão chegar no fim da pista, que o sonho totalmente impossível é para seu vizinho, seu amigo, mas nunca pra mesmo. As pessoas já o rotularam tanto que não vai conseguir, que já acreditou.E o resultado é que parou de sonhar, de lutar pelos seus ideais, e simplesmente parou no meio do caminho.

As coisas fracas são o que pela ótica humana não tem nenhum valor, sem atrativo algum e sem força nenhuma.Agora vamos lembrar do Cristo Crucificado, nada mais parecia tão fraco, nem mais vergonhoso do que Jesus crucificado. Não tinha lógica, o Rei Dos Reis ser deitado numa manjedoura forrado de palha e morrer numa cruz entre dois malfeitores... mas Deus se serviu deste episódio para reconciliar consigo o mundo. As pessoas que Deus usa não são aquelas que dizem: eu sei, eu posso, eu sou...mas aquelas que se acham incapazes, se sentem desprezadas e fracas. São aquelas que dizem: eu não posso, eu não sei, eu não sou... Na lógica de Deus o fraco é que é forte. As coisas vis e desprezíveis Deus ama usar. Sabe, aquilo que para o mundo é menos que um nada? Eis aí o que Ele utiliza.

Esse Deus que se importa com você, que te planejou muito antes de você nascer e que tem propósitos maravilhosos para concretizar em sua vida. Se para muitas pessoas você está sem valor, não tem mais crédito diante do mundo, sua opinião não tem vez, vive a margem dessa sociedade cruel, pra Deus você tem um valor precioso Ele deu seu filho para morrer numa cruz para que hoje você tivesse vida. E outra, Ele adora agir fora dos padrões do mundo. Na verdade, Ele não precisa da lógica para te abençoar, para te exaltar, para quando te disserem que você é nada, Ele diz: EU SOU TUDO POR VOCÊ. Deus confunde a cabeça dos cheios de sabedoria humana. Por que, o que adianta ser cheio de conhecimentos, falar vários idiomas, se dentro de não reina o amor, o perdão, a paz?Aquelas pessoas que se acham as tais, superiores, grandes merecedoras de honra e glória, por causa das pequenas coisas que fazem...sempre acabarão na desgraça espiritual, física e emocional.

Mesmo dentro das igrejas existem pessoas que se julgam em mais vantagem sobre as outras, até mesmo por se acharem mais "santas" do que outras. Que tiveram essa ou aquela experiência com Deus, já passam a olhar para os outros de cima para baixo, também é errado. Há muitas pessoas que se gloriam da posição social, financeira que alcançaram, do conhecimento que adquiriram, muitos crentes se gloriam porque falam em línguas, por terem lido a Bíblia 10 vezes, por praticarem o Jejum, por fazerem vigílias de oração. Mas de que valerá esse orgulho diante de Deus? Com certeza dessa forma Deus não usará. Mas aquilo que da humildade foi concebido será um grande triunfo nas Mãos do Altíssimo e as pessoas verão que Deus é Deus.Ele usa quem quer, da maneira como deseja. Desta maneira ninguém poderá se gloriar diante Dele, pois a capacidade humana nada pode realizar para Deus por si mesma, se somos alguma coisa é por Deus. Somente pelo Senhor!

MeireTorres

Nenhum comentário:

Postar um comentário